Sustentabilidade e manejo integrado de pragas e doenças nas lavouras dos produtos Kaynã

O Manejo Integrado de Pragas e Doenças (MIPD) tem o objetivo de associar diversas práticas de controle de pragas e doenças, buscando alternativas que proporcionem a redução no uso de agrotóxicos. Para isso, são priorizados os controles mecânicos, culturais e biológicos.

Na Fazenda Retiro Santo Antônio o MIPD está presente na rotina de condução de nossas lavouras, minimizando os impactos negativos no ambiente e a exposição dos colaboradores, o que também favorece o equilíbrio ecológico. Quando necessários, os produtos químicos são utilizados, porém, são priorizadas as opções de mercado com menor grau toxicológico.

Um bom manejo deve estar fundamentado no monitoramento regular das lavouras e na análise dos registros, identificando focos e índices de infestação, o que possibilita a adoção de medidas de controle em tempo hábil, evitando pulverizações excessivas de forma preventiva.

Com base nas vistorias realizadas nas lavouras, avaliamos o nível de infestação, os tipos de pragas e doenças presentes e definimos o tipo de controle a ser realizado.

As principais medidas adotadas na Fazenda Retiro Santo Antônio, visando a prevenção e controle de pragas e doenças, são:

  • utilização de variedades resistentes à ferrugem, por exemplo Arara;
  • plantio de coquetel de leguminosas e girassol nas áreas de renovação de lavouras (controle de nematoides);
  • colheita cuidadosa e repasse, sem deixar grãos que favoreçam o aparecimento de brocas;
  • esqueletamento do cafeeiro a cada 2 anos;
  • priorização, quando possível, de produtos fitossanitários menos tóxicos;
  • arborização de alguns talhões de café, o que atrai e abriga inimigos naturais das pragas e doenças do cafeeiro;
  • utilização de quebra-ventos;
  • limpeza de máquinas e utensílios utilizados nas lavouras;
  • bom manejo nutricional das plantas;
  • controle mecânico (roçada) nas entrelinhas do cafeeiro;
  • utilização de controle biológico.

Arborização; poda (esqueletamento); coquetel de leguminosas e girassol; plantio mudas Arara; quebra-vento

O controle biológico consiste no emprego de um organismo (predador, parasita ou patógeno) que ataca outro que esteja causando danos econômicos às lavouras. Com isso, promove a substituição e/ou diminuição do uso de substâncias químicas (inseticidas, fungicidas, nematicidas, bactericidas) no controle de pragas e doenças das lavouras.

Sobre os controles biológicos utilizados na Fazenda, destacamos alguns:

LavouraPraga ou DoençaInimigo natural
CaféBroca (Hypothenemus hampei)Beauveria bassiana (fungo entomopatogênico)
Três pulverizações com produto biológico distribuídas de outubro a dezembro.
Milho
Lagarta do cartucho do milho (Spodoptera frugiperda)
Trichogramma sp. (vespa)
As vespas são esparramadas na lavoura de milho com 10, 17 e 24 dias após o plantio. Essas vespas apresentam grande importância, pois parasitam os ovos dessa praga e são facilmente multiplicadas em laboratório. Com isso, podem ser introduzidas nas lavouras, diminuindo a utilização de inseticida no controle dessa praga.

Soltura das vespinhas na lavoura de milho

A adoção dessas práticas contribuem para o manejo sustentável das lavouras de café e milho na Fazenda Retiro Santo Anônio, origem dos produtos Kaynã. Vivenciamos a sustentabilidade em nossa rotina, priorizando ações em harmonia com os recursos naturais e o cuidado com os colaboradores da fazenda. E isso transparece nos produtos Kaynã.

Kaynã, alimentos sustentáveis que praticam o BEM!

Sustentabilidade dos produtos Kaynã e o manejo adequado de resíduos

Continuaremos nossas publicações sobre sustentabilidade dando destaque agora ao manejo de resíduos na Fazenda Retiro Santo Antônio, onde são produzidos os produtos Kaynã.

Toda atividade produtiva gera resíduos que podem ser perigosos e/ou não perigosos e isso não é diferente por aqui. Para todo resíduo gerado existe algum impacto no ambiente e na qualidade de vida. Por isso, estamos sempre atentos aos resíduos no decorrer dos processos produtivos e na rotina dos moradores da Fazenda Retiro Santo Antônio, agindo de maneira consciente e responsável.

Temos um Programa Integrado de Resíduos implantado na fazenda com o objetivo de minimizar os impactos causados pelos resíduos. Para isso, os classificamos quanto à periculosidade e realizamos a destinação adequada de todos, na medida do possível.  

Dentre os principais tipos de resíduos gerados aqui na Fazenda podemos citar os resíduos agrícolas, domésticos e de manutenção de máquina e veículos. Além dos resíduos sólidos, há os resíduos líquidos (efluentes), que também recebem tratamento correto e destinação adequada.

Orientamos nossos colaboradores e moradores a adotarem práticas de separação e coleta seletiva do lixo doméstico. Para isso, identificamos os tambores com orientações sobre os itens que podem ser colocados em cada um.

Quanto aos resíduos recicláveis, os moradores são orientados a fazer a separação e esse material reciclável nós mesmos o transportamos até um dos pontos de recebimento de nosso município.

Os resíduos domésticos que não são recicláveis e não podem ser utilizados em compostagem são recolhidos pelos moradores, ensacados e colocados em tambores espalhados pela fazenda. Semanalmente são recolhidos pela Prefeitura Municipal de Santo Antônio do Jardim. Esse tipo de lixo é destinado ao aterro municipal. 

Para a disposição do resíduo orgânico, os moradores são orientados a oferecê-lo como alimento para as galinhas ou realizar compostagem. O composto obtido é utilizado na adubação orgânica de hortas, pomares e jardins domésticos.. Alguns exemplos de resíduos orgânicos utilizados para compostagem: restos de comidas, cascas e bagaços de frutas, restos de hortaliças, pó de café usado, pão, casca de ovo, etc.

Diferente de áreas urbanas, na zona rural não existe infra estrutura com rede de esgotos. E o manejo correto dos efluentes é necessário para evitar a contaminação do solo e da água. Para a destinação correta deste tipo de resíduo aqui na fazenda foi necessária a instalação de uma solução específica para cada caso, tais como: fossas sépticas para os efluentes de descarga de banheiros; caixas de gordura na saída de água das pias domésticas; sistema de captação de águas residuais da cocheira e da lavagem do café para utilização em fertirrigação das lavouras cafeeiras e das pastagens; caixa separadora de óleo para água de lavagem de veículos e implementos; reservatório para água de lavagem de EPIs. Toda essa estrutura e o manejo adequado fomos realizando no decorrer dos anos e assim evitamos a contaminação do ambiente.

A sequência de imagens mostra resumidamente a destinação dos principais resíduos gerados na Fazenda Retiro Santo Antônio, com foco na destinação adequada.

Esquema de destinação dos resíduos com origem na atividade agropecuária
Esquema de destinação dos resíduos domésticos
Esquema de destinação dos resíduos de operações de manutenção e limpeza de maquinário e veículos

Também como parte do Programa Integrado de Resíduos da Fazenda Retiro Santo Antônio, podemos destacar algumas medidas como: compostagem de resíduos domésticos orgânicos e de jardinagem; não realizar incineração de lixo; não realizar descarte indiscriminado de lixo; disposição de várias lixeiras por toda a propriedade, inclusive nas lavouras de café e estradas internas; orientação para que os funcionários, tanto fixos quanto temporários, colaborem com a limpeza do local; verificação se os tratamentos e uso final dos resíduos estão em conformidade com as exigências legais, quando realizada a transferência dos resíduos para terceiros.

De maneira consciente e responsável realizamos nossas atividades de produção respeitando as pessoas e a natureza.

Produtos Kaynã, consciência ambiental e qualidade de vida, parceria que deu certo!

Sustentabilidade dos produtos Kaynã e arborização das lavouras de café

Retomamos nossas publicações sobre sustentabilidade e reforçamos que sustentabilidade diz respeito a como agir no presente, de forma consciente e responsável, sem prejudicar o futuro. E essa maneira de agir deve integrar aspectos sociais, ambientais e econômicos, com longevidade, melhorando o futuro! Para isso é imprescindível o compromisso com ações ambientais e sociais, com integração e respeito entre homem e natureza. 

Nos últimos anos aconteceram muitas discussões sobre mudanças climáticas e o consequente aquecimento global e ainda continuam. Apesar de não haver unanimidade sobre essa temática, acreditamos que a ação do homem na natureza tem sua grande parcela de responsabilidade, visto que, além das ocorrências naturais, existem fatores externos que colaboram com as excessivas emissões de CO2 e que estão relacionados aos modelos de produção e consumo e, também, à matriz energética predominante nos processos.

Diante desse panorama, apresentamos uma prática adotada nas lavouras de café da Fazenda Retiro Santo Antônio, com o objetivo de minimizar os efeitos das mudanças climáticas, tão presentes e discutidas atualmente. É a arborização das lavouras de café, iniciada na Fazenda desde fevereiro de 2008. A arborização é empregada para proporcionar um sombreamento esparso, até cerca de 30% de cobertura da área.

Fazenda Retiro Santo Antônio: arborização da lavoura de café

A prática de arborização em áreas com cafeeiro pode influenciar os seguintes aspectos (micro) climáticos: atenuação da radiação solar, redução dos extremos de temperatura, redução da velocidade dos ventos e aumento da umidade relativa. Portanto, a arborização pode interferir nas bases fisiológicas, com reflexos sobre o crescimento e a produção. Em relação à planta e ao fruto, essa prática pode auxiliar nos seguintes aspectos: alongamento do período de maturação e, consequentemente, melhoria na qualidade de bebida; grãos maiores; plantas mais vigorosas; abrandamento do ciclo bienal de produção; controle de pragas e doenças, devido à maior diversidade; diminuição da seca-de-ponteiros; maior longevidade da lavoura; e redução das escaldaduras nas folhas, o que foi observado na prática após um longo período de seca acompanhado de temperaturas acima da média histórica em nossa região.

Também podemos destacar os benefícios indiretos da prática de arborização da lavoura, como abrigos para fauna, valor paisagístico e possibilidade de diversificação de culturas, visto que podem ser utilizadas espécies produtivas como o abacateiro, por exemplo.

Diversidade de aves na Fazenda Retiro Santo Antônio: canarinhos, coruja, seriema e urutau.

Sobre as espécies de árvores utilizadas no sistema de arborização em área com cafeeiro, não há unanimidade para a escolha. Na Fazenda Retiro Santo Antônio foram utilizados os seguintes critérios: preferencialmente árvores nativas com copas altas e não muito densas; sistema radicular pivotante; espécies pioneiras e que não perdem as folhas.

Relacionamos algumas espécies utilizadas no nosso sistema de arborização: Abacateiro (Persea americana); Aldrago (Pteroccarpus violaceus); Angico Branco (Albizia polycephala); Canafístula (Peltophorum dubium); Capixingui (Croton floribundus); Capororoca (Rapanea ferruginea); Cassia Grande (Cassia grandis L. f.); Ingá (Inga vera); Jatobá (Hymenaea courbaril); Mirindiba Rosa (Lafoensia glyptocarpa); Mutambo (Gauzuma ulmifolia); Pau D´Alho (Gallesia integrifolia); Pau Marfim (Balfourodendron riedelianum); Sibipiruna (Caesalpinia peltophoroides).

Citamos também algumas desvantagens do sistema de arborização: possível aumento de infestação de ferrugem e broca (o que podemos amenizar com um bom manejo e variedades resistentes à ferrugem) e redução da área para colheita mecanizada. Mas, como apresentamos, os benefícios diretos e indiretos compensam, além da biodiversidade agradecer!

Kaynã sempre em integração com a natureza e dando sua modesta contribuição para minimizar os impactos das mudanças climáticas na produção de café sustentável!

Kaynã, alimentos sustentáveis que praticam o BEM!

Sustentabilidade e biodiversidade dos produtos Kaynã

Continuando com o tema sustentabilidade e impactos positivos, não é de hoje que a Fazenda Retiro Santo Antônio, origem dos produtos Kaynã, adota ações que colaboram com a conservação e a preservação da biodiversidade local, respeitando os recursos naturais em todo o processo produtivo. Desde 2004 vem realizando ações no sentido de recuperar e implantar áreas de proteção permanente em toda a propriedade.

A Fazenda Retiro Santo Antônio possui oito nascentes, um córrego que atravessa a propriedade por 1100 metros e um pequeno afluente, constituindo nove áreas de preservação permanente.  As áreas de proteção, com mata nativa, hoje são maiores que a área de produção de café, com mais de 35 hectares de área protegida.

Nessas áreas foi priorizado o plantio de espécies vegetais que atraem a fauna silvestre e servem de alimento e abrigo para a mesma, além das espécies zoocóricas, que são dispersas pela fauna, principalmente pelas aves.

Na condução das áreas foram formados corredores ecológicos dentro da propriedade, conectando as áreas de preservação permanente, o que facilita a locomoção da fauna local. E a biodiversidade agradece!

Na fazenda existe o hábito de inventariar as espécies avistadas e, com isso, moradores e colaboradores já listaram várias espécies, algumas mais comuns e outras menos frequentes, entre elas: cachorro do mato, lebre, esquilo, gambá, mico da cara branca, onça preta, onça parda, preá, quati, tatu, veado campeiro, sagui, tamanduá mirim e o “elegante” lobo guará.

A diversidade de aves avistadas na fazenda também é muito grande e, com certeza, os fatores que contribuem para isso são a grande quantidade de árvores frutíferas, a diversidade de cultivos (café, milho, feijão), o coquetel de leguminosas plantado para reforma de talhões de café e a existência de diversas áreas de preservação.

Essas áreas de proteção servem também de moradia para as colmeias de abelhas responsáveis pela produção do Mel Silvestre da Fazenda Retiro Santo Antônio.

Além das áreas já existentes, foram plantadas mais de 9.000 mudas de árvores nativas, o que contribui para a retirada de gás carbônico da atmosfera, além de deixar a paisagem mais agradável. 

Em monitoramentos de parâmetros de água do córrego que passa pela fazenda, já foi constatada diferença de temperatura da água no percurso, com diminuição de 23,4ºC (entrada) para 20,9ºC (saída), provavelmente devido ao sombreamento e proteção proporcionados pela mata ciliar do local.

Biodiversidade e Kaynã, compromisso que deu certo!

Sustentabilidade dos produtos Kaynã na entrega na Grande São Paulo

Levando em consideração que a sustentabilidade se manifesta na maneira de agir, os produtos Kaynã transbordam a sustentabilidade mesmo depois que saem da Fazenda Retiro Santo Antônio. Como?

Para diminuir ainda mais a pegada de carbono, no varejo da Grande São Paulo, as entregas dos produtos Kaynã são realizadas de bicicleta ou veículos elétricos, pela nossa parceira Carbono Zero Courier (https://carbonozero.com.br/site/).

A emissão de CO2 de uma entrega feita com um veículo a gasolina pode variar de 0,37 a 0,49 kg CO2 por km rodado. A emissão para uma entrega de bike é zero (https://calculadora.eccaplan.com.br/).

Durante o ano de 2019, por exemplo, com as entregas de bike dos produtos Kaynã, 122 kg CO2 deixaram de ser emitidos na Grande São Paulo, totalizando mais de 100 entregas! 

Dessa forma, com pequenas ações junto a parceiros que compartilham valores de sustentabilidade, os produtos Kaynã colaboram com a redução da emissão de CO2.

Esse é o selo de nossos produtos que chegam a nossos clientes de forma sustentável!

A entrega de bike é uma das muitas ações sustentáveis que estão presentes nos produtos Kaynã, produzidos por pequeno produtor, com princípios agroecológicos, ações sociais (educação ambiental e turismo sensorial para cegos) e embalagens com tinta não tóxica, papel certificado FSC e braile.

Kaynã e entrega sustentável, parceria que deu certo!

Kaynã, alimentos sustentáveis que praticam o BEM!

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é familia-kayna-sem-texto-e-fundo-branco.jpg
Café Especial, Fubá de milho não transgênico de moinho de pedra e Mel Silvestre

Sustentabilidade dos Produtos Kaynã e inclusão social

Hoje falaremos sobre o pilar social da sustentabilidade dos produtos Kaynã, com destaque para ações de inclusão.

Temos na Fazenda Retiro Santo Antônio um tour bem especial para proporcionar às pessoas cegas e de baixa visão uma experiência muito interessante de turismo sensorial, envolvendo as etapas de produção do café e do fubá de moinho de pedra. Tudo realizado de maneira cuidadosa e carinhosa, para que todos tenham momentos agradáveis, que possam ser sentidos e lembrados de várias formas: no toque, no aroma, no som e no paladar!

Para nós, da Fazenda Retiro Santo Antônio, muitas lembranças emocionantes também ficam na memória com o turismo sensorial, como a declamação espontânea de um poema no meio do cafezal, a suavidade do som de uma flauta tocada por um dos turistas, o canto de uma soprano que entoou a música “Meu cafezal em flor”, dentre outros momentos especiais que nos encantam e ensinam, com a sensibilidade à flor da pele.

Experiência sensorial de colheita com as explicações do produtor Jefferson Adorno

Mas, mesmo antes de implantar a proposta do turismo sensorial em 2016, os produtos Kaynã já tinham uma relação de acessibilidade com as pessoas portadoras de deficiência visual, com o braile nas embalagens de seus produtos.

Em nosso tour, primeiramente os turistas são recebidos com um delicioso café, acompanhado pelo bolo de fubá e outras delícias, e já começa a prosa para conhecer a história da Fazenda Retiro Santo Antônio e a origem dos produtos Kaynã, sempre com a presença do produtor Jefferson Adorno, que faz questão de organizar e conduzir todo o tour.

Temos nossa logomarca em uma peça de madeira em relevo para que os turistas possam conhecer a identidade visual de nossos produtos com o tato, enquanto Jefferson conta sobre a origem da marca Kaynã.

Em seguida iniciamos a caminhada na lavoura, de maneira acessível, onde os turistas podem tocar e sentir o “pé de café”, em contato com a natureza, vivenciando a colheita.

Os diferentes estágios de maturação são percebidos pelo tato e paladar, de uma maneira muito agradável e divertida, sempre com explicações interessantes para quem quer aprender um pouco sobre café especial.

Depois do passeio na lavoura, vamos ao terreiro de café, onde os grãos são lavados, separados e colocados para secar. Mais uma oportunidade de perceber a maturação dos grãos pela separação na água, como acontece no lavador de café, através do toque.

O ponto de seca dos grãos é percebido pelos turistas com o tato e a audição.

Muitos turistas vivenciam também a etapa de “rodar” os grãos de café no terreiro, experimentando uma sensação diferente, que até o momento não conheciam.

No moinho de pedra, onde é produzido o fubá Kaynã, também temos várias possibilidades de explorar os sentidos na separação dos grãos de milho e na moagem dos grãos, conhecendo e percebendo as diferenças do processo industrial e do processo artesanal do fubá Kaynã.

Os produtos da família Kaynã tem uma parceria com a Fundação Dorina Nowill, sendo que uma parte do faturamento dos produtos Kaynã é doada à Fundação, que realiza um belíssimo trabalho de inclusão.

Kaynã e inclusão social, parceria que deu certo!

Kaynã, alimentos sustentáveis que praticam o BEM!

Sustentabilidade dos Produtos Kaynã e educação ambiental

Estamos iniciando uma sequência de publicações para detalhar as ações sociais e ambientais que tornam os produtos Kaynã tão sustentáveis.

Sustentabilidade diz respeito a como agir no presente, de forma consciente e responsável, sem prejudicar o futuro. E essa maneira de agir deve integrar aspectos sociais, ambientais e econômicos, com longevidade, melhorando o futuro! Para isso é imprescindível o compromisso com ações ambientais e sociais, com integração e respeito entre homem e natureza. 

Na Fazenda Retiro Santo Antônio, os produtos Kaynã são produzidos de maneira consciente e responsável, sempre visando o bem-estar dos colaboradores, dos consumidores, da comunidade local e, como não poderia ser diferente, também a integridade dos recursos naturais aqui disponíveis.

Hoje falaremos sobre uma dessas ações que começou em 2007, na Fazenda Retiro Santo Antônio, antes mesmo do nascimento da família Kaynã, quando já recebíamos crianças para atividades de educação ambiental.

Sabemos que a educação é fundamental para conscientizar o futuro cidadão sobre a necessidade da conservação e da preservação de nossos recursos naturais (solo, água, biodiversidade). Com isso, recebemos alunos da rede pública de educação, gratuitamente, para um tour especial pela fazenda Retiro Santo Antônio, onde apresentamos na prática vários temas voltados à educação ambiental, destacando a importância da agricultura sustentável para a sociedade.

O produtor Jefferson mostra às crianças a importância da mata ciliar através da maquete-viva.

Temos uma maquete-viva que mostra o ciclo da água e a função das matas ciliares para os rios e também para o solo, proporcionando o aprendizado na prática e de um jeito divertido. 

Caminhamos também por um circuito de plantas que batizamos de “Farmácia da Natureza”, onde há várias espécies aromáticas e terapêuticas, mostrando a importância da diversidade e as possibilidades que a natureza nos oferece.

O produtor Jefferson conta sobre a importância do Pau Brasil na história do nosso país.

Também é possível conhecer o Pau Brasil e um pouco da história dessa árvore tão importante para nosso país. E muitas alternativas são oferecidas, indo de encontro aos temas desenvolvidos para cada faixa etária dos alunos, muito interessante ao estudo do meio desenvolvido nas escolas.

O produtor Jefferson fazendo a chamada oral antes da cerimônia dos Guardiões da Natureza.

No final da atividade de educação ambiental, as crianças recebem o distintivo de “Guardião da Natureza”, em uma mini cerimônia de formatura, reforçando o compromisso de protegerem a natureza. 

Tudo isso é realizado de forma interativa com as crianças que sempre são muito curiosas e interessadas e, com certeza, passam muito do que aprendem a seus pais e familiares, reverberando toda conscientização. Essa é uma das ações que faz parte dos valores agregados de nossos produtos Kaynã. 

Integração com a comunidade local faz bem!

Kaynã, alimentos sustentáveis que praticam o BEM!

Formandos do curso de Engenharia Ambiental da UNESP, visitando a Fazenda Retiro Santo Antônio

UNESP - visita 24-05-16

Em 24/05/2016 tivemos o prazer de receber aqui na Fazenda Retiro Santo Antônio, os formandos do curso de Engenharia Ambiental da UNESP campus Rio Claro, da disciplina “Planejamento e Gestão Ambiental”, conduzidos pela professora doutora Clauciana Schmidt.
Unesp - 24-05-16 - 2Como o interesse da turma era conhecer as nossas experiências com as auditorias das certificações Rainforest Alliance e UTZ, fizemos uma
recepção no salão, para apresentação geral da Fazenda e os detalhes da produção de nosso café estritamente sustentável: Kaynã.
Em seguida saímos para campo, visitando uma das nossas áreas de reflorestamento, café arborizado, alguns dos exemplos de destino adequado dos resíduos da Fazenda.
Aproveitando que já começamos a colheita da safra 2016, fizemos uma visita ao terreiro de café, onde comentamos  os detalhes básicos para a produção de um café especial e como realizamos a rastreabilidade minuciosa de cada lote de nosso café.
DSC08422Depois fizemos uma visita ao depósito de agrotóxicos e conversamos bastante sobre os cuidados para a saúde e segurança de nossos funcionários, que incluem o fornecimento de EPI´s de qualidade, treinamentos frequentes, exames médicos, etc…
Fizemos ainda uma visita surpresa à nossa casa do Moinho de Pedra, construída em 1955, onde produzimos o nosso fubá de milho não transgênico, do milho produzido aqui na Fazenda sem nenhum inseticida nem fungicida.
DSC08385Após a visita ao campo, ainda tivemos um tempinho para detalhar um pouco os destaques dos sistemas de gestão social e ambiental da Fazenda, muito elogiados nas auditorias que recebemos.
Encerramos esta produtiva visita ao final da tarde com um delicioso lanche, com direito a café Kaynã, pão e geléia de amora caseiros, mel da Fazenda e bolo de fubá do moinho de pedra, é lógico.
Obrigado a todos pela visita, foi um grande prazer recebê-los.
Desejamos muito sucesso na carreira de vocês.
#cafésustentável #sustainablecoffee

Alunos da UFSCAR vieram conhecer o manejo sustentável para a produção do nosso Kaynã Café

Em 02/Fev/2016 um grupo de 24 alunos dos cursos de graduação de Agronomia e Engenharia Ambiental vieram visitar a Fazenda Retiro Santo Antônio para conhecer as particularidades do nosso manejo para a produção de um café sustentável. O grupo veio acompanhado da professora dra. Anastácia Fontanetti e a visita fez parte do encerramento do curso de férias intitulado “Cafeicultura para Agricultura Familiar”.

Após um belo lanche de boas vindas e a apresentação geral do histórico da Fazenda, saímos para caminhar pelas lavouras de café onde apresentamos algumas das técnicas que praticamos no nosso dia a dia, tais como: controle biológico substituindo alguns pesticidas, manejo do mato, podas da lavoura, plantio de mudas com uso de gel, arborização das lavouras de café, etc…

Agradecemos à UFSCAR pela visita e pela confiança !

Filme dos Cafés Sustentáveis do Brasil

A Fazenda Retiro Santo Antônio orgulhosamente foi uma das 4 propriedades do Brasil escolhidas para divulgar os cafés sustentáveis brasileiros num filme apresentado na reunião da OIC – Organização Internacional do Café, em Londres, em set/14.

A cadeia produtiva do café envolve a participação de milhões de pessoas ao redor do mundo, e devido à legislação trabalhista e ambiental, o Brasil é modelo a ser seguido quando o assunto é café sustentável. Os maiores compradores mundiais de café já tem divulgado que pretendem aumentar as compras de cafés mais sustentáveis, isto é um grande incentivo para que os produtores procurem implantar boas práticas agrícolas e dar mais atenção às questões sociais dentro e fora das porteiras de suas propriedades.